Conheça a “Metrópole da Amazônia”

Com uma sensação térmica de, aproximadamente, 42º C eu começo a minha visita a cidade histórica e portuária, localizada no centro da maior floresta tropical do mundo. Manaus, uma das cidades brasileiras mais conhecidas mundialmente, principalmente pelo seu potencial turístico e pelo ecoturismo, atrai visitantes de todo o planeta que desejam conhecer o patrimônio arquitetônico e cultural do local.

Minha visita à Manaus foi ligeira, porém me encantei com os museus, teatros, templos, instituições e bibliotecas que complementavam a beleza única da cidade. Durante a minha estadia, o primeiro lugar que conheci foi o Teatro Amazonas, localizado no centro de Manaus, inaugurado em 1896. Quando entrei, fiquei deslumbrada com a beleza do monumento, que apresenta estilo eclético e tem capacidade para 685 pessoas, distribuídas entre a plateia e os três andares de camarotes.

sdc10349
Teatro Amazonas

Tive a sorte de acompanhar, durante a minha visita ao teatro, o ensaio de uma orquestra, que iria se apresentar no dia seguinte; contudo, infelizmente, não pude ir ao concerto.

Outra atração imperdível é o Bosque da Ciência. Inaugurado em 1995,  possui inúmeras atrações, como os tanques com Peixe-Boi, Viveiro de Ariranhas, Lago Amazônico, Viveiro dos Jacarés, Orquidário e Bromeliário, Trilha Suspensa, entre outros. É um excelente local para conhecer um pouco mais sobre estas especies e aproveitar a natureza. O Bosque está localizado no perímetro urbano da cidade de Manaus e a entrada custa apenas R$ 5, sendo gratuita para crianças com até 10 anos e pessoas a partir de 60 anos.

O Museu do Índio e o Palacete Provincial devem estar em sua lista de locais para visitar em Manaus. O Palacete Provincial se localiza na Praça da Polícia e foi fundado em 1874. Se você vai passar pouco tempo na cidade, assim como eu passei, é interessante visitar o Palacete que abriga nada mais, nada menos do que cinco museus. Entre eles estão a Pinacoteca, na qual possui quadros, fotos e gravuras de artistas locais; o da Imagem e do Som que apresenta DVDs e CDs para exibição gratuita no local; o de Numismática com um incrível acervo com 8 mil moedas; Museu de Tiradentes que homenageia a polícia do estado e os bombeiros com armas e fardas e, por fim, o de Arqueologia que mostra os artefatos descobertos na região. Ah, a entrada é gratuita.

sdc10532
Palacete Provincial

Já o Museu do índio impressiona por suas 2 mil peças indígenas originais. Nas seis salas que compõem o museu é possível conhecer sobre os rituais e ver os objetos usados por algumas tribos. As salas são divididas da seguinte maneira:organização social; cerâmica; trançados; usos e costumes; ritos, músicas e danças; e memória. Cada uma se completa de forma a trazer uma grande carga cultural acerca da cultura indígena. O valor da entrada é de R$10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Como eu disse anteriormente, minha passagem por Manaus foi bem rápida, visitei ainda o Mercado Municipal Adolfo Lisboa que mantém, até hoje, características da época bem sucedida da economia baseada na borracha. Com seus mais de 130 anos, o “mercadão”, atrai visitantes de todo o mundo que estão em buscas de medicamentos tradicionais, artesanato, peixes e comidas tipicas do local.

Manaus deixa um gostinho de quero mais nos turistas, eu, por exemplo, já quero voltar para conhecer outros museus e um pouco mais dessa belíssima cidade.

 

 

 

 



Booking.com

Sobre o autor

Raquel Alice

Publicitária e, atualmente, cursa Especialização em Comunicação Digital e Mídias Sociais. Amante incondicional de viagens e novos destinos.